Bsbart

A música brasileira contemporânea analisada por quem a cria

Quando:
27/05 - 19:00h   a   02/06 - 15:30h
Local:
Teatro dos Bancários e Hotel Ramada

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A música na contemporaneidade - uma conversa imprescindível

Cinco bate-papos com criadores e cantores da música brasileira contemporânea, o evento acontece no Teatro dos Bancários e Hotel Ramada.

Otto, Sandra de Sá, Murica Surjão, Lirinha, Ulisses X, Letícia Filho, Hodari e Ane Êoketu, além de pesquisadores serão mediados por jornalistas culturais neste evento importantíssimo para quem milita na área de composição na contemporaneidade. Esses encontros, promovidos pelo Mistura Geral Música, debatem a importância da música, que nos acompanha cotidianamente.

A música está presente em vários momentos de nossas vidas, mesmo para quem não tem o hábito de ligar um rádio ou programar uma lista de canções. Aquelas playlists que são executadas pelo Spotify, Apple Music, Amazon Music, ou Deezer. Pois os filmes, programas de televisão e comerciais se utilizam da arte musical para transmitir mensagem, ou evocar emoções.

No roteiro dos encontros estão a voz e a opinião de nomes que vêm, há pouco ou há muito tempo, transformando a música brasileira e provocando o olhar crítico de quem acompanha suas trajetórias.

 A série abre, dia 27 de maio, no Teatro dos Bancários, com uma discussão ampla sobre Diversidade Cultural. Quando Érika Kokay,Deputada Federal, Sebastião Soares, um dos diretores do MinC, Fátima Santos, diretora do IDA/UnB, e Memei Bastos, pesquisadora cultural, debaterão as conquistas e as expectativas da cultura em nosso país. A conversa será mediada por Pirelli, licenciado em Artes Cênicas e produtor cultural há mais de 30 anos.

No segundo encontro, que acontece 3 de maio no Hotel Ramada, a série se aprofunda no tema O papel da música negra no fortalecimento da identidade cultural brasileira, nas vozes de Sandra de Sá e Ulysses X. Ela, através de seus hits, conta um pouco da realidade vivida, e ele, líder da Banda Seu Preto, um expoente da Música Black no DF também fala das vicissitudes de se produzir música localmente. A mediação conta com a experiência do editor de cultura do Correio Braziliense, Pedro Ibarra.

 Qual a cara da nova música brasileira? Esta é a pergunta que inicia o tema da conversa entre duas potências da nova música do DF: Letícia Fialho e Hodari, dia 31 de maio, no Hotel Ramada. Crias da Capital Federal, Letícia e Hodari cresceram rodeados por música, mas expressam em seus repertórios as vivências do subúrbio, sempre atravessadas pelas referências contemporâneas. Aquecendo a conversa, a fim de extrair o máximo de informação, está Mário Sartorello, radialista há quase 30 anos e um dos coordenadores da Rádio Nacional FM Brasília.

Dois artistas que fazem das suas música e poesia plataformas de lutas políticas, Otto e Murica Sujão estarão no dia 1 de junho no Hotel Ramada, debatendo justamente a Música como fator de resistência política. Otto, militante de causas sociais assumido, está entre as figuras mais importantes da música Brasileira, já Murica é cria das batalhas de rima paulistanas, nas quais a pauta sempre é versar sobre política. A conversa será mediada pela editora de cultura do Jornal de Brasília, Thaty Nardelli.

Essa série tem como ápice final um bate-papo, que acontece dia 2 de junho no Hotel Ramada e fala sobre Culturas tradicionais e contemporaneidade, com as presenças de Lirinha e Ane Êoketu. Lirinha atua na fronteira entre a música, as artes cênicas e a literatura, enquanto Êoketu aplica em sua produção iniciativas em favor da igualdade racial, de gêneros e pela democratização do acesso à cultura. O bate-papo tem no comando Flávia Aguiar, autora, roteirista e voz do Beira Mundo, programa decolonial de culturas populares, periféricas, tradicionais e contemporâneas da Rádio Cultura FM.

Data: 27 de Maio – 19:00 h • Teatro dos Bancários -Diversidade Cultural, com Sebastião Soares (Diretoria da Promoção das Culturas Populares – MinC); Professora Fátima Santos (Diretora do Departamento de Artes da UNB); e Memei Bastos (Escritora, atriz, professora, produtora cultural e pesquisadora). Mediador: Claudinei Pirelli (Produtor Cultural)

Data: 30 de Maio – às 15:30 h • Hotel Ramada – O papel da música negra no fortalecimento da identidade cultural brasileira, com Sandra Sá e Ulysses X. Mediador: Pedro Ibarra, editor de cultura, Correio Braziliense
InscriçõesClique Aqui

Data: 31 de Maio – 15:30 h • Hotel Ramada – Qual a cara da nova música brasileira?, com Hodari e Letícia Fialho. Mediador: Mário Sartorello
Inscrições: Clique Aqui 

Data: 1 de junho – às 15h30 • Hotel Ramada – Música como fator de resistência política, com Otto e Murica Sujão. Mediadora: Thaty Nardelli
Inscriçõesl: Clique Aqui 

Data: 2 de Junho – às 15:30 h • Hotel Ramada – Culturas tradicionais e contemporaneidade, com Lirinha e Ane Êoketu. Mediadora: Flávia Aguiar
InscriçõesClique Aqui

Entrada franca e livre para todos os públicos

Mais informações: Clique Aqui 

Mídias relacionadas:

No Site BSB Art você encontra informações sobre Teatro, Exposições, Eventos, Cinema, Livros e muito mais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE