Bsbart

Do Livro ao Cinema: Laranja Mecânica

Laranja Mecânica mostra a violência como uma força cíclica e que afeta e altera praticamente todas as pessoas.

Laranja Mecânica mostra a violência como uma força cíclica, mas que afeta e altera praticamente todas as pessoas.

Hoje iniciamos a seção Do Livro ao Cinema e vamos indicar grandes livros que viraram grandes filmes. O de hoje é Laranja Mecânica, escrito por Anthony Burgess e transformado em filme por Stanley Kubrick.

Em Laranja Mecânica vemos como a violência faz parte da natureza humana, pois Alex tem ações espontâneas e instintivas, que impulsionam suas emoções e não a razão. O que leva uma pessoa a cometer a maldade e o que faz um ser humano querer fazer o bem? Se você não tem uma resposta para isso, você é mesmo humano? 

Estas são as ideias que Anthony Burgess aborda em sua brilhante obra de arte, Laranja Mecânica. Você pode ler o livro primeiro e depois assistir ao filme, para decidir qual deles é melhor

Uma das mais brilhantes sátiras distópicas já escritas, Laranja Mecânica ganhou fama ao ser adaptado em uma obra magistral do cinema, pelas mãos de Stanley Kubrick. O livro, entretanto, também é um clássico moderno da ficção inglesa e um marco na cultura pop. Ao lado de 1984, de George Orwell, Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley e Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, o livro é um dos ícones literários da alienação pós-industrial.

Alex é o jovem líder de uma gangue de adolescentes cuja diversão é cometer perversidades e atos de violência pelas ruas de uma cidade futurista, governada por um Estado repressivo e totalitário. Depois de cometer um crime que termina em um assassinato, ele acaba preso pelo governo. Por isso é submetido a um método experimental de recondicionamento de mentes criminosas, que se utiliza de terapia de aversão brutal.

Brilhante, transgressivo e influente, o livro traz uma visão assombrosa do futuro e contada em seu próprio léxico inventivo, chamado “nadsat”. Esse método mescla gírias de gangues inglesas e palavras russas. O filme de Stanley Kubrick teve como base as primeiras edições americanas deste livro, que por conta da insistência dos editores americanos, tiveram o capítulo final suprimido. Eles acreditavam que um final sem redenção para Alex, seria algo mais realista. Esta edição que disponibilizamos o link, mantém o capítulo final original.

Mas a nova edição ganha uma capa de Giovanna Cianelli inspirada em uma cena marcante do filme e que transmite toda a influência pop que ele represent. Laranja Mecânica, obra de Anthony Burgess, é um dos livros mais importantes do gênero distopia. O clássico está ao lado de títulos como Fahrenheit 451, Admirável Mundo Novo e 1984. Em 1971 a obra ganhou adaptação para o cinema nas mãos de Stanley Kubrick, que criou uma estética inovadora para filme. Apesar de não ter ganho o Oscar, a produção é considerada, por muitos, uma obra-prima do cineasta. Em sua terceira edição, o livro já vendeu mais de 150 mil exemplares.

Está edição contém os extras, que também estavam presentes nas outras edições. Ou seja, nota do tradutor e glossário “nadsat”, vocabulário de gírias usadas pelos personagens no livro.

O livro está disponível na Amazon.com – Clique Aqui

Mídias relacionadas:

No Site BSB Art você encontra informações sobre Teatro, Exposiçõe, Cinema, Livros e muito mais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

iphone 15 pro
banner iphone
banner iphone