Bsbart

Proibido Amar – uma discussão sobre preconceito e repressão

Num estado distópico, 3 personagens segregados discutem repressão, amor e contaminação
Quando:
09/03   a   10/03
Local:
Espaço Multicultural Casa dos Quatro

Em Proibido Amar três homens são colocados em quarentena após a contração de um vírus que dizimou 33% da população.

Num Estado fictício, vemos o desenrolar dessa distopia que envolve Ares, Eros e Apolo. Os três personagens são segregados depois que um vírus contaminou um terço da população humana, e são submetidos a exames para saber se estão aptos a viver em sociedade. Essa é a trama desenvolvida em Proibido Amar, em cartaz neste fim de semana no Teatro Ribondi do Espaço Multicultural Casa dos Quatro.

A peça trata de um vírus que se alastra rapidamente pela sociedade, transmitido pelo toque e por relações sexuais. A referência ao HIV e às punições previstas a seus portadores é clara e direciona a peça para a discussão sobre preconceito e desinformação. Ares, Eros e Apolo, submetidos à quarentena imposta pelo Estado repressor se enfrentam numa espécie de jogo sádico, do qual podem não sair vivos. O encarceramento coloca em choque suas vivências e padrões de vida a partir de uma característica: a infecção por uma suposta doença contagiosa denominada Proibido Amar. A situação extrema acaba por revelar quem realmente são.

Proibido Amar

Essa montagem traz ao debate diversos assuntos prementes em nossa sociedade contemporânea. Estamos já na terceira década do Séc. XXI e ainda há cerca de 70 países que criminalizam o relacionamento homoafetivo, herança da colonização europeia do séc. XIX. Durante a segunda guerra mundial, os homossexuais fizeram companhia aos ciganos, judeus e comunistas nos campos de extermínio dos nazistas. foram esses fatos que inspiraram Rafael Salmona a criar essa fábula distópica, tremendamente conectada com a realidade contemporânea, dominada pela volta ao cenário de uma extrema direita raivosa e lgbtqiap+fóbica.

A partir dessas possibilidades de criação, “Proibido Amar” visa criar uma perspectiva que fuja de doutrinas, tratando de assuntos como preconceito, repressão, amor, ódio, dilemas familiares e descobertas sexuais. Relacionando temas reais numa metalinguagem onde leva ao espectador a diversas possibilidades de reflexão. Esses temas usados como premissa para o espetáculo foram baseados em acontecimentos reais, incluindo depoimentos de vítimas de doenças virais e de pessoas repreendidas pela orientação sexual. Possibilitando a aproximação desses assuntos do público e fazendo o mesmo um elemento presente no contexto do espetáculo.

Direção: José de Campos
Texto: Rafael Salmona com a colaboração de Lucca Marques e Vinícius Ávlis
Elenco: Lucca Marques, Rafael Salmona e Vinícius Ávlis
Data: 9 e 10 de Março • Sábado – às 20:00 h e Domingo às 19:00 h
Local: Sala Alexandre Ribondi no Espaço Multicultural Casa dos Quatro

Mídias relacionadas:

No Site BSB Art você encontra informações sobre Teatro, Exposiçõe, Cinema, Livros e muito mais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

iphone 15 pro
banner iphone
banner iphone